Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

e-Books

Manutenção Produtiva Total: o que é e qual a sua importância para o setor de manutenção

Luan Santos
Escrito por Luan Santos em 23 de outubro de 2019
Fique por dentro

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A Manutenção Produtiva Total é uma das principais metodologias utilizadas no campo fabril quando o assunto é a conquista de resultados positivos no setor de manutenção, não importa o tamanho da empresa.

Para que você possa conhecer um pouco mais sobre o que é esta ferramenta tão poderosa, seus objetivos e suas vantagens, nós preparamos um e-book completo e gratuito e compartilhamos aqui no blog.

Para baixá-lo agora e gratuitamente, basta clicar no link em vermelho abaixo, ou se preferir, podes fazer a leitura do conteúdo na íntegra, o qual publicamos nesta página.

Faça o download do seu e-book

Neste e-book, você aprenderá:

  • O que é Manutenção Produtiva Total
  • A importância da TPM para a cultura de manutenção
  • Os 8 pilares da TPM
  • Como a tecnologia pode auxiliar neste processo

O setor de manutenção está deixando de atuar sob demanda, passando a ser uma ferramenta estratégica para as empresas. Como consequência, o que antes era visto como um gasto, hoje é tido como um investimento para a empresa.

A razão é simples. Os gestores estão, a cada dia mais, entendendo as vantagens no investimento de novos conceitos, novos métodos de trabalho e novas tecnologias nos processos de manutenção, e conquistando ótimos resultados por meio deles.

Contudo, é necessário duas coisas muito importantes para que os objetivos da TPM sejam alcançados: a abertura para uma mudança de comportamento e cultura no setor de manutenção e o investimento em novos processos e tecnologias.

O que é Manutenção Produtiva Total

A Manutenção Produtiva Total, termo em português para Total Maintenance Productive, também conhecida pela sua sigla, TPM, é um conjunto de processos com o foco na integração do setor de manutenção com os demais setores da empresa.

A TPM foi desenvolvida com o objetivo de controlar os principais processos de manutenção a fim de eliminar perdas, reduzir paradas não programadas, diminuir
custos, e principalmente, garantir o padrão de qualidade necessário e desejado.

Seu grande diferencial está na letra “T”, de “Total”, que significa a total interação dos colaboradores, independentemente da área ou setor alocado, na
construção de um plano de manutenção capaz de conquistar excelentes resultados para a empresa.

A importância da TPM para a cultura de manutenção

Como vimos no início deste e-book, a tecnologia tem transformado os processos no setor de manutenção, e com isso, as empresas estão investindo cada vez mais na atualização dos seus métodos de trabalho e dos seus equipamentos.

Tudo isso para conquistar melhores resultados no setor, uma melhor integração com os demais setores, principalmente, o setor de produção, e claro, a redução de custos, gerando um fator estratégico e competitivo para um mercado em constantes mudanças.

Contudo, implementar melhores processos, conquistar melhores indicadores de eficiência e produtividade e obter uma redução significativa nos custos não é algo que acontece da noite para o dia, tampouco mantendo os processos atuais.

Talvez o maior requisito para as empresas que desejam conquistar esses benefícios e encontrar melhores resultados em relação ao que a tecnologia e tem a oferecer, é a capacidade de mudar e se adaptar às mudanças.

A cultura da equipe de manutenção, neste caso, se torna a ferramenta ideal para colocar o conceito em prática e partir em busca de resultados. Este é o objetivo da TPM, transformar a cultura e o modo de agir quando relacionado à manutenção.

Os 8 pilares da TPM

Para tornar isso uma realidade, a TPM elenca 8 pilares fundamentais – conhecidos como os 8 pilares da TPM – que por sua vez, funcionam como um checklist de
tarefas a serem aplicadas no plano de manutenção. São eles:

1. Manutenção autônoma

O operador do equipamento tem um papel muito importante no processo de manutenção, através da manutenção autônoma, um checklist de tarefas a serem realizadas periodicamente que auxiliam na prevenção de falhas.

2. Manutenção planejada

O objetivo deste tópico é a implementação de manutenções preditivas, preventivas, e se corretivas, que sejam planejadas, a fim de buscar a eliminação de quebras e paradas não planejadas no setor de manutenção.

3. Melhoria específica

Os processos de melhoria contínua buscam a integração de times de diversas áreas e atuações, como produção, manutenção, qualidade, com objetivo de prever falhas potenciais nos mais variados necessários e tratá-las.

4. Educação e treinamento

Com os avanços tecnológicos e a criação de novos métodos de trabalho, se faz necessário o investimento em qualificação da mão de obra, garantindo a
preparação dos profissionais para os principais desafios no setor.

5. Controle inicial

Os setores de produção e manutenção devem andar sempre alinhados. O controle inicial, por exemplo, visa criar modelos de setup que sejam eficientes para o ciclo produtivo e para o setor de manutenção.

6. Manutenção da qualidade

Processos, ferramentas e sistemas que visam o gerenciamento de materiais, equipamentos e ações que garantem a qualidade dos produtos fabricados, buscando a eliminação de defeitos registrados.

7. Áreas administrativas

As áreas administrativas sustentam os processos operacionais. Por este motivo, é muito importante controlar a produtividade destas áreas, garantir a alta eficiência e a confiabilidade das informações geradas a partir delas.

8. Segurança, saúde e meio ambiente

Para que haja um ambiente saudável e seguro para todos os colaboradores, é preciso investir em atividades que busquem minimizar os riscos de acidentes e promover melhorias na eficiência e na produtividade. Este é o foco deste pilar.

Como a tecnologia pode auxiliar neste processo

Não precisamos dizer que integrar todos os setores e gerenciar todas essas informações é uma árdua tarefa para as equipes. E que, para isso, é fundamental
a escolha de um sistema – ou sistemas – eficientes.

No Keepfy, por exemplo, é possível construir um plano de manutenção altamente eficiente, estabelecendo o fluxo ideal de serviço, controlando das solicitações de serviço às ordens de serviço de forma simples e prática.

Aproveite e conheça o Keepfy, um sistema de manutenção com ótimo custo-benefício, pois une a eficiência de um sistema totalmente web com a facilidade de um sistema totalmente SaaS. Experimente 14 dias grátis!

Experimente o Keepfy por 14 dias grátis

TAGS: Gestão

Conta pra gente!

o que você achou deste conteúdo? Escreva nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.