Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Artigos sobre Manutenção Industrial e Gestão de Ativos

Indústria 4.0: quais tendências irão impactar a produção em 2022?

Luan Santos
Escrito por Luan Santos em 13 de janeiro de 2022
Fique por dentro

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sempre que fazemos uma retrospectiva do ano, percebemos que muita coisa mudou. Na Indústria 4.0, os tópicos mais debatidos em 2021 foram: Internet Industrial das Coisas (IIoT), Manutenção Aditiva, Sustentabilidade, Crescimento do 5G e Fábricas Inteligentes, Aprendizado das Máquinas, Digital Twin e Realidade Aumentada.

Como o mercado não parou de crescer e a transformação digital está superacelerada, as tendências para a Indústria 4.0 também evoluíram. E é exatamente sobre elas que falaremos neste post.

Quer saber o que mais vai evoluir na Indústria 4.0 em 2022 e como essas tecnologias prometem impactar os meios de produção? Então continue com a gente!

indústria 4.0

Tendências para 2022 na Indústria 4.0

De acordo com um relatório da Markets and Markets, organização que fornece pesquisa B2B sobre as oportunidades e ameaças que impactarão 70% a 80% das receitas das empresas mundiais, espera-se que o mercado global de Internet Industrial das Coisas (IIoT) alcance US$ 195 bilhões até 2022.

Essa tendência refere-se à extensão e ao uso de objetos conectados à internet dentro de setores industriais, e já era um tópico bastante discutido em 2021. Entretanto, além da IIoT existem outras tecnologias que também prometem revolucionar os meios de produção daqui para a frente.

Análise de Big Data, Manutenção Preditiva, Gêmeos Digitais, Segurança Cibernética, Transformação dos Modelos de Negócios com IoT e Segurança do Colaborador são as principais. Abaixo, falamos mais sobre cada uma delas:

1. Análise de Big Data

A maioria dos dados criados já não são mais produzidos por pessoas. As máquinas conectadas a outros objetos conseguem compartilhar informações em tempo real, e essa comunicação entre si é que torna possível a geração rápida de dados.

Com acesso a tantas informações, as indústrias serão capazes de garantir análises cada vez mais precisas sobre as máquinas e os equipamentos. E, a partir daí, impulsionar o desempenho inteligente nos processos de fabricação e serviços.

A análise do Big Data já não é novidade, uma vez que o tema surgiu em 1997. Mas, somente nos últimos anos tem ganhado mais destaque por conta do avanço da transformação digital.

2. Manutenção Preditiva

A manutenção preditiva é uma estratégia que busca aumentar o ciclo de vida útil dos ativos, reduzir os custos no tempo de manutenção, melhorar a monetização de equipamentos e garantir mais segurança aos trabalhadores. Tudo isso por meio do monitoramento técnico no maquinário.

O termo já é bastante conhecido na indústria junto à manutenção preventiva e manutenção corretiva, mas agora a aplicabilidade da manutenção preditiva vai sofrer alterações e ser impulsionada por IoT.

A conexão de máquinas e objetos à internet, bem como a grande quantidade de dados gerados por esses equipamentos vai ajudar a garantir análises e monitoramentos mais precisos sobre os ativos.

3. Gêmeos Digitais

Os gêmeos digitais irão revolucionar a Indústria 4.0 trazendo inovações para o setor produtivo. Essa tendência trata da representação virtual do mundo real, onde podem realizar ações que antes eram concluídas por humanos. Para dar uma ideia do quanto a tecnologia vai impactar o meio de produção, veja um exemplo.

No setor de manutenção, os gêmeos digitais serão capazes de fazer o teste de eficácia dos ativos sem que pessoas estejam envolvidas. Isso porque integram sistemas, coletam dados, simulam operações e aprendem com as informações reais dos dispositivos de IIoT.

4. Segurança cibernética

Com processos cada vez mais tecnológicos e dispositivos de IoT trocando dados regularmente, as indústrias precisam buscar formas de aumentar a segurança — inclusive a segurança da informação —, para impedir ameaças cibernéticas.

Monitorar máquinas e equipamentos conectados à rede, manter os ativos atualizados, identificar os riscos com antecedência e usar criptografia de ponta são algumas ações que serão necessárias para reforçar a segurança.

5. Transformação dos modelos de negócios com IoT

A IoT ajuda no desempenho da fábrica automatizando processos de produção e melhorando os indicadores. Mas a tecnologia tem capacidade para ir além e pode, inclusive, auxiliar a indústria a transformar todos os modelos de negócios.

A abordagem de produto (que trata de identificar se o item atende as necessidades do cliente), abordagem de cadeia de suprimentos (que trabalha com o foco no comprador) e a própria abordagem de fabricação (que realiza processos de acordo com a política da qualidade) podem se tornar mais produtivas e levar a empresa a patamares mais altos.

6. Segurança do colaborador

O chão de fábrica sempre foi um local de trabalho insalubre em que lesões, quedas e outros problemas sérios ocorrem e afetam a segurança e saúde da equipe. Contudo, a Indústria 4.0 conseguirá reduzir os riscos e acidentes com apoio de novas tecnologias.

A IoT, quando vinculada à inteligência artificial, permitirá conectar dispositivos que enviam informações reais quase que instantaneamente. E o gestor de manutenção, ao acessar todos esses dados, poderá avaliar a situação atual de máquinas e equipamentos e detectar potenciais riscos com mais velocidade.

Gostou do conteúdo?

Então continue lendo o nosso blog e fique por dentro de todas as novidades relacionadas à Indústria 4.0, manutenção de ativos e transformação digital.

Conta pra gente!

o que você achou deste conteúdo? Escreva nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *