Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Artigos sobre Manutenção Industrial e Gestão de Ativos

Indicadores de classe mundial: como melhorar sua tomada de decisão?

Luan Santos
Escrito por Luan Santos em 23 de junho de 2020
Fique por dentro

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

As empresas que querem se destacar no mercado precisam recorrer aos indicadores de manutenção de ativos para avaliar o desempenho das máquinas e equipamentos. Por meio desses índices, os profissionais são capazes de determinar datas para realizar correções, melhorar a tomada de decisão e agilizar processos.

Porém, nem todos sabem como avaliar os índices corretamente e, por conta disso, acabam perdendo a oportunidade de otimizar a gestão da manutenção.

Sua empresa sabe como avaliar os indicadores de manutenção corretamente? Veja, neste post, qual é a importância dos indicadores de classe mundial, quais são os principais índices e de que forma a tecnologia pode ajudar você a gerenciá-los. Confira!

Qual a importância dos indicadores de classe mundial?

Dois dos problemas mais comuns para o profissional da gestão da manutenção é conseguir avaliar o que está acontecendo dentro da empresa e identificar quais são os pontos que precisam ser melhorados.

Os Indicadores de desempenho, ferramentas utilizadas para o gerenciamento do sistema organizacional, são o que tem contribuído com a análise das máquinas e os equipamentos. Também têm ajudado os gestores a direcionar ações para manutenção.

Hoje já é possível comparar o resultado de análises — realizada entre várias empresas de um mesmo ramo —, e examinar aquelas que realmente estão tendo progresso com a manutenção.

Os Indicadores de Classe Mundial, também conhecidos como Índices de Classe Mundial, são indicadores de desempenho na manutenção de ativos utilizados por todos os países no mundo.

Suas fórmulas seguem um padrão com as mesmas regras na coleta de dados e realização dos cálculos. Ou seja, independentemente da área de atuação da empresa, a comparação entre os resultados se torna possível e mais prática.

Indicadores de classe mundial: quais são e como gerenciá-los?

# Mean Time Between Failures (MTBF)

O MTBF, ou Tempo Médio Entre Falhas, é o índice de desempenho relacionado ao período de irregularidades de um equipamento. Para gerenciá-lo corretamente, a empresa deve aplicar o tempo de desempenho total dos ativos e dividi-lo pelo número de paradas ocorridas durante o período.

Fórmula:

MTBF = (Tempo total disponível – Tempo perdido) / (Número de paradas)

O resultado deste índice permite que o gestor da manutenção saiba qual é a ocorrência média de falhas. A partir disso é capaz de elaborar estratégias para impedir problemas ligados aos equipamentos.

# Mean time to repair (MTTR)

O MTTR, também conhecido como Tempo Médio de Reparos, é o indicador que calcula o período médio de demora para realizar uma correção. Isto é, o tempo que a equipe de manutenção gastou para reparar o ativo após o episódio da falha.

Para gerenciar esse indicador, o profissional de gestão precisa coletar os dados do tempo total de reparação e dividi-lo pela quantidade de falhas.

Fórmula:

MTTR = (Tempo total de reparo) / (quantidade de falhas)

Esse cálculo vai determinar o período médio em que o aparelho ficou parado. Assim sendo, quanto menor for esse índice, mais efetivo é o desempenho da equipe.

# Confiabilidade de equipamentos (CONF)

CONF, também conhecido como Confiabilidade de Equipamentos, é um indicador que vai medir a capacidade do ativo ao desempenhar uma função durante um determinado período.

Esse indicador é encontrado a partir do tempo de operação do ativo (HROP) e o tempo em que o equipamento esteve parado durante as manutenções corretivas (HTMC).

Fórmula:

CONF = (Σ HROP / Σ ( HROP + HTMC )) x 100

ou

CONF = ( TMEF / (TMEF + TMPR)) x 100

# Disponibilidade de um ativo (DISP)

A Disponibilidade de um Ativo é representada pelo tempo em que a máquina ou o equipamento ficou à disposição da empresa para desempenhar uma atividade.

Esse indicador representa a performance ou o desempenho em toda a vida útil do ativo. Ele compara o período de operação (HROP) com o tempo em que a máquina e o equipamento estiveram parados em manutenção (HTMN).

Diferente do índice de Confiabilidade de Equipamentos, nesse cálculo são consideradas todas as paralisações, sejam elas preventivas, preditivas ou corretivas.

Fórmula:

DISP = ( Σ HROP / Σ ( HROP + HTMN )) x 100

ou

DISP = ( TMEF / TMEF + TMPR ) x 100

Como a tecnologia ajuda no gerenciamento de Indicadores de classe mundial?

Embora os indicadores de classe mundial sejam extremamente necessários para garantir o bom funcionamento dos ativos, muitos gestores ainda não sabem como identificar, avaliar ou gerenciar esses índices com precisão.

Nesse caso, eles já podem contar com um software de manutenção de ativos para ajudá-los no processo. Em um sistema inovador como o Keepfy, esses indicadores são apresentados no dashboard do usuário e atualizados automaticamente de acordo com as informações registradas na base.

Esses dados são todos originários do uso das funcionalidades do sistema, o que garante ao gestor mais exatidão e confiabilidade na hora de calcular e buscar informações. Também auxiliam os profissionais na tomada de decisão e formulação de estratégias.

Ficou curioso para calcular os indicadores de classe mundial de forma mais simples? Então acesse e comece agora mesmo o seu teste gratuito no Keepfy.

Experimente o Keepfy por 14 dias grátis

TAGS: Gestão

Conta pra gente!

o que você achou deste conteúdo? Escreva nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.