Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Artigos sobre Manutenção Industrial e Gestão de Ativos

Manutenção Preventiva: o que é e como funciona?

Guilherme Bogo
Escrito por Guilherme Bogo em 22 de outubro de 2020
Fique por dentro

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O que acontece quando o desenvolvimento de um produto precisa ser interrompido por conta de falhas em um equipamento importante? A empresa perde tempo para resolver o problema, a produtividade cai e os prazos deixam de ser cumpridos com o cliente. Ou seja, todo o negócio acaba perdendo e sendo prejudicado.

No entanto, já existem tipos de manutenção que, se implementadas corretamente, podem ajudar a empresa a impedir essas adversidades. A Manutenção Preventiva, por exemplo, é um método utilizado para evitar quebras e falhas, garantindo assim o funcionamento das atividades.

Não sabe o que é a Manutenção Preventiva e nem quais são os seus benefícios? Veja, neste post, como funciona a Manutenção Preventiva, por que esse método de gestão é importante e como a empresa pode ficar mais preparada para controlar e monitorar o maquinário com um Plano de Manutenção Preventivo. Confira!

Manutenção Preventiva: o que é e como funciona?

Manutenção Preventiva: o que é e quais são as suas principais características?

A Manutenção Preventiva é um método de gestão que auxilia no controle e monitoramento das máquinas e equipamentos. É utilizado pelas empresas para prevenir o chão de fábrica contra qualquer tipo de paralisação e também para reduzir a ocorrência de falhas e erros.

Como funciona a Manutenção Preventiva? Ela estipula prazos para a checagem periódica de equipamentos, para que os profissionais responsáveis pelo setor possam se prevenir contra as interrupções. Ou seja, é possível controlar melhor os processos da indústria e os ativos sem necessidade de desligar o maquinário.

Por se tratar de um procedimento planejado e programado, a Manutenção Preventiva é extremamente eficaz para otimizar as operações. Garante que os profissionais tenham um conhecimento prévio sobre o estado real dos itens e que, por meio disso, identifiquem os recursos realmente necessários na empresa.

Além de prevenir a fábrica contra as falhas e paralisações, os profissionais do setor ainda conseguem prever o consumo de materiais com mais assertividade. Isto é, ao implementarem um programa de manutenção preventivo, eles se tornam capazes de trabalhar com um estoque reduzido.

Diferente da Manutenção Corretiva, método utilizado para restaurar as condições de um equipamento (e somente quando um dos ativos sofre paralisação), a Manutenção Preventiva tem como foco prevenir e assegurar a continuidade ininterrupta das operações.

Porém, embora a Manutenção Preventiva seja considerada uma ação estratégica para impedir as paralisações, vale lembrar que ela não é, necessariamente, melhor que a Manutenção Corretiva. Na verdade, tudo vai depender da criticidade de cada equipamento e das necessidades da empresa.

Benefícios da Manutenção Preventiva

Entre os benefícios mais conhecidos da Manutenção Preventiva destacamos a redução dos riscos de quebra, envelhecimento e degeneração dos equipamentos. Através do método é possível programar a conservação das peças, atuar antes da Manutenção Corretiva e até mesmo minimizar os custos.

A Manutenção Preventiva ainda ajuda a aumentar a confiabilidade dos equipamentos, permitindo que os operadores realizem as tarefas com mais tranquilidade. Tudo isso, além de reduzir as chances de ocorrerem acidentes internos e melhorar o gerenciamento do inventário de peças.

Ou seja, esse método de gestão garante que o chão de fábrica continue funcionando a todo vapor com mais segurança.

Por que ter um Plano de Manutenção Preventivo é importante?

Para que a empresa consiga assegurar a confiabilidade dos seus equipamentos é essencial que ela conte com um Plano de Manutenção Preventivo. Sem a elaboração desse documento, fica praticamente impossível realizar o controle de ativos corretamente ou melhorar ainda mais a qualidade das suas operações.

O plano é necessário porque registra todas as atividades relacionadas ao setor de manutenção, e também porque favorece o controle sobre os ativos e a execução das atividades.

No documento são catalogadas as informações sobre a frequência das máquinas, as peças que deverão ser utilizadas, a periodicidade e localização dos equipamentos, bem como os profissionais responsáveis por realizar cada serviço.

Além do mais, por meio do plano, a empresa é capaz de reduzir os desperdícios, uma vez que os seus funcionários conseguem realizar as tarefas de modo mais seguro, padronizado e sem perder a qualidade.

Experimente o Keepfy por 14 dias grátis

Conta pra gente!

o que você achou deste conteúdo? Escreva nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *